Skip to main content
benefícios da graviola

Benefícios da Graviola

A graviola (Annona muricata) é uma fruta de casca verde com saliências, polpa branca macia com pequenas sementes pretas e sabor doce ácido. Originária da América Central, vem sendo utilizada como planta medicinal por causa dos benefícios da graviola.

A graviola possui diversas aplicações culinárias, podendo ser consumida in natura, ou em sucos, sorvetes, geleias, outros doces, na forma de chá pela infusão de suas folhas e em cápsulas.

Uma porção de 100g da fruta fornece cerca de 62 calorias, 16g de carboidratos, 0,8 g de proteínas, 1,9 g de fibras e quase nada de gorduras. Mas os benefícios da graviola vêm principalmente da sua variedade de vitaminas e minerais como, magnésio, ferro, fósforo, potássio, zinco, cobre, e vitaminas C, B1, B3, B2 e B6.

O destaque entre os benefícios da graviola vem do seu alto teor de fibras que auxiliam e aceleram o processo digestivo, a quantidade de água que auxilia na hidratação e mais atualmente foi descoberta seu poder de prevenção ao câncer.

A graviola tem ação antioxidante e se mostrou efetiva na prevenção de diversos tipos de câncer, como por exemplo o câncer de mama, de cólon, próstata e pulmões.

Outras propriedades da graviola incluem sua ação antibacteriana e antifúngica, vermífuga, emética, analgésica, anticonvulsiva, estimulante digestivo e adjuvante no fortalecimento da tonicidade cardíaca.

Conheça agora os principais benefícios da graviola

benefícios da graviola

  • Ação protetora contra o câncer: a graviola ganhou notoriedade quando pesquisas demostraram que o extrato da planta foi eficaz contra 12 tipos de câncer, incluindo o de cólon, mama, próstata, pulmão e pâncreas em camundongos.

Os benefícios da graviola contra o câncer estão relacionados a acetogenina, potente antioxidante encontrado apenas na família das Anonáceas, a qual pertence a graviola.

  • Auxilia no emagrecimento: devido ao alto teor de fibras, um dos benefícios da graviola é auxiliar em regimes de perda de peso, pois as fibras garantem a sensação de saciedade, fazendo com que se consuma menos nas refeições. Além disso, as fibras regulam o trânsito intestinal, aceleram a eliminação de toxinas e regulam a absorção de gorduras.

A graviola pode ser consumida sem medo na dieta, pois possui poucas calorias e não irão acrescentar muito no controle calórico.

  • Diurético natural: Rica em água, mais de 82% do peso da fruta, a graviola ainda conta com sais minerais como magnésio e potássio, na sua composição. Esses elementos juntos ajudam na eliminação de líquidos. Eliminando o excesso de água retido no corpo, o que reduz peso e medidas. Os benefícios da graviola podem ser sentidos também no alívio do inchaço pré-menstrual.
  • Proteção contra câimbras: a graviola é rica em potássio, nutriente importante na contração muscular e transmissão de impulsos nervosos. O consumo de graviola garante a eficiência na contração dos músculos esqueléticos, sendo benéfico especialmente para atletas, uma vez que melhora o desempenho e evita fadiga e câimbras.
  • Fortalece os ossos e previne a osteoporose: devido ao seu teor de cálcio e fósforo, minerais essenciais na formação e manutenção dos ossos, dentre os benefícios da graviola estão a garantia de uma adequada saúde óssea e dental. 
  • Benéfica para a pele: A vitamina C presente na graviola é um agente antioxidante, que juntamente como polifenóis, saponinas e flavonoides, auxilia na hidratação e prevenção do envelhecimento precoce da pele. Uma vez que combate os radicais livres. A vitamina C, ainda estimula a produção de colágeno e elastina, que garantem uma pele vistosa e elástica. 
  • Calmante natural: atua como um calmante natural e auxilia em quadros de depressão, ansiedade, hiperatividade, problemas de sono.

Os benefícios da graviola como calmante se devem a presença de triptofano, aminoácido utilizado na síntese do neurotransmissor serotonina e do hormônio melatonina, ambos ligados diretamente ao controle do humor e do sono.

Veja também os Benefícios do Limão.

como evitar câimbras

Como Evitar Câimbras

As câimbras vão ficando mais comuns e frequentes à medida que envelhecemos. Saiba nesse artigo como evitar câimbras e suas causas.

Fortes dores capazes de interromper uma noite de sono. Aquele puxão forte que faz o atleta parar e se contorcer. Esta é a famosa câimbra.

A câimbra é uma contração rápida e dolorosa de um ou vários músculos, que ocorre devido ao desequilíbrio hidroeletrolítico do corpo. É a forma do corpo de alertar que é preciso repor água e sais minerais como potássio e sódio, responsáveis pela contração muscular.

 A câimbra pode afetar qualquer parte do corpo. As áreas mais atingidas são a panturrilha, mãos, abdômen, pescoço e pés e a parte de trás da coxa.

Principais causas das câimbras:

  • Exercícios em excesso ou a falta deles
  • A ingestão insuficiente ou excessiva de certos nutrientes

Principais medidas de como evitar câimbras

Ter uma alimentação balanceada

Uma alimentação saudável fornece todos os nutrientes para o organismo trabalhar adequadamente.

Frutas, verduras e legumes, que são excelentes fontes de sais minerais e vitaminas que ajudam o bom funcionamento do músculo quando ele é exigido, além de garantir reservas de energia.

Alimentos ricos em potássio, como é o caso da banana, e em magnésio, como as sementes, são eficazes para evitar as dores das câimbras durante a noite.

Outra medida de como evitar câimbras é evitar o consumo de farinhas refinadas, os açúcares e as frituras.

Beba bastante água e isotônicos

A hidratação é uma medida essencial de como evitar câimbras. Quando o exercício é leve à moderado, apenas água é suficiente para hidratar. Em caso de exercícios muito intensos e de longa duração, é preciso repor principalmente sódio e potássio que se obtém nas bebidas isotônicas.

Para evitar a desidratação outros líquidos como por exemplo, chás e os sucos naturais.

O consumo de 2 litros de água por dia é o ideal. Durante dias muito quentes, recomenda-se aumentar o consumo de água diária para 3 litros.

Melhorar o condicionamento físico

Para aguentar exercícios mais intensos, é necessário preparar o músculo. Ganhar força e resistência é uma maneira de como evitar câimbras. Mas lembre-se que isso não acontece do dia para a noite. Para evitar câimbras é preciso acostuma-lo durante meses, mas não precisa ser treinos muito intensos. Nesse caso, a frequência é o mais importante. Caminhadas pelo parque, andar de bicicleta, um trote leve e até a pratica de ioga também pode ser útil.

Usar um calçado adequado

Na hora de pensar como evitar câimbras, muitas vezes não prestamos atenção nos calcados. Mas por vezes as câimbras podem surgir por caminharmos de forma incorreta, ou passar muitas horas em saltos altos ou calçados inadequados para determinada prática.

Escolha sapatos que apoiem bem a sola dos pés, que não se mova ao caminhar e que não exijam um esforço muito intenso da panturrilha.

As meias também são um item para se tomar cuidado. Meias muito justas, podem bloquear a irrigação sanguínea, tornando assim os músculos mais vulneráveis as câimbras.

Como evitar Câimbras: preste atenção na alimentação

como evitar caimbras

Na hora de pensar em como evitar câimbras, dê atenção a sua alimentação. É importante incluir na dieta de alimentos ricos em magnésio, potássio, sódio e cálcio. Esses minerais, em especial o potássio, são responsáveis pelo equilíbrio hidroeletrolítico.

São eles que garantem uma ótima contração muscular e são capazes de diminuir a incidência das cãibras. Se não houver a reposição desses nutrientes, os espasmos podem ocorrer.

Para garantir uma melhor absorção dos nutrientes, tenha uma dieta equilibrada e inclua os seguintes alimentos no cardápio:

  •         Amendoim;
  •         Abacate;
  •         Cenoura;
  •         Chá preto;
  •         Brócolis;
  •         Algas;
  •         Azeitona;
  •         Bacon;
  •         Carne seca;
  •         Amêndoa;
  •         Castanha-do-Pará.

Liberado pela Anvisa no Brasil Pílula 4x mais potente que o azulzinho, conheça agora mesmo o Power Blue

como tratar sinusite

Como Tratar Sinusite

Muitas buscas de como tratar sinusite são realizadas diariamente.

Sinusite é uma inflamação do tecido que reveste os seios da face, cavidades na região do crânio ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos.

Essa inflamação pode resultar em infecção, acúmulo de muco e dor, principalmente quando a região é pressionada.

Para entender melhor, os seios da face são preenchidos com ar, mas quando estão inflamados, ficam cheios de líquido e se tornam um ambiente propício para bactérias, vírus e fungos.

As causas mais comuns da sinusite são infecções respiratórias, como por exemplo a gripe, alergias, pólipos nasais.

Seja qual for, saber a causa ajuda na hora de saber como tratar sinusite.

A sinusite tem cura. Seguir algumas dicas simples ajudam a aliviar os sintomas e até eliminar a inflamação.

Causas da Sinusite

  • Agentes infecciosos, como bactérias, fungos e vírus
  • Fatores alérgicos como poeira, poluição, pólen, mofo, pelos de animais, choque térmico, fumaça de cigarro, cheiros fortes
  • Determinados agentes químicos como tinta, desinfetantes e produtos de limpeza
  • Doenças alérgicas como rinite e asma
  • Alterações na anatomia nasal como desvio de septo nasal, traumas na face como ossos faciais fraturados
  • Pólipos nasais: tecidos que cresce na área e podem bloquear os seios nasais
  • Tabagismo: fator de risco para desenvolver sinusite
  • Infecções odontológicas que podem obstruir os seios nasais
  • Em casos mais raros, a presença de um tumor também pode causar sintomas de sinusite.

Tipos de sinusite

como tratar sinusite

Devemos prestar atenção nos sintomas para saber como tratar sinusite. Antes, vamos dividir a sinusite em crônica e aguda.

Embora com sintomas semelhantes, elas se diferem no tempo que duram os sintomas. Enquanto a sinusite aguda é uma infecção temporária, muitas vezes associada a um resfriado, a sinusite crônica se dá quando o processo inflamatório tem duração prolongada.

  • Sinusite aguda: os sintomas duram menos de 4 semanas
  • Sinusite subaguda: os sintomas duram entre 4 e 12 semanas
  • Sinusite crônica: os sintomas duram mais que 12 semanas
  • Sinusite recorrente: quando há 4 ou mais episódios de sinusite durante o ano

Sintomas da Sinusite

Os principais sintomas da sinusite incluem congestão nasal, secreção nasal espessa e amarelada (coriza com catarro), dor de cabeça que pode se espalhar para os olhos e nariz, dor facial sensação de peso ou pressão no rosto.

  • Congestão nasal
  • Secreção nasal
  • Dor de cabeça
  • Dor em volta dos olhos
  • Sensação de pressão
  • Dificuldade para respirar
  • Ouvidos entupidos
  • Diminuição do olfato e paladar
  • Mau hálito
  • Tosse

Como Tratar Sinusite

Algumas dicas simples e tratamentos são eficazes na hora de aliviar os sintomas. Vamos saber agora como tratar sinusite:

Solução salina

A simples mistura de água e sal ajuda é uma das maneiras de como tratar sinusite. Misturar uma colher de chá de sal num copo de água filtrada ou mineral e inalar ou espirar a solução dentro do nariz, ajuda a dissolver as secreções nasais e aliviar os sintomas da sinusite. Essa é uma forma caseira de como tratar a sinusite e aliviar o desconforto da congestão nasal.

Descongestionante nasal

Sprays nasais adquiridos na farmácia ajudam a prevenir, tratar e descongestionar o nariz. Algumas gotas são suficientes para eliminar o acumulo de secreções, e amolecer o catarro.

Corticosteroides orais ou injetáveis

Estes medicamentos devem ser usados somente com orientação médica. Eles aliviam a inflamação, mas podem causar efeitos colaterais quando usados durantes longos períodos.

Antibióticos

Saber a causa nesse caso é essencial para saber como tratar sinusite. Em casos de sinusites bacterianas, o uso de antibióticos é necessário e deve ser prescrito pelo médico.

Cirurgia

A cirurgia é uma opção nos casos em que a sinusite resiste ao tratamento e tem causa alterações nasais e pólipos nasais.

Umidifique o ar

Outra maneira simples de aliviar os sintomas e de como tratar sinusite é umidificar o ar. Isso faz com que as vias respiratórias fiquem mais hidratadas, o que alivia o desconforto.

Para isso usa-se um umidificador ou basta simplesmente colocar um balde com água morna nos cômodos da casa.

Clique aqui e veja também tratamentos para gastrite.

tratamentos para gastrite

Tratamentos Para Gastrite

Tratamentos para gastrite são essenciais para aliviar os sintomas e evitar problemas mais sérios de saúde futuramente, já que a inflamação crônica não tratada pode evoluir para uma ulcera.

A gastrite é a inflamação da mucosa que reveste a parede interna do estomago, chamada de mucosa gástrica.

Os sintomas da gastrite causam dor e desconforto, prejudicando a qualidade de vida do paciente. Por isso, listamos tratamentos para gastrite para auxilia-lo.

Remédios como o Omeprazol e o Pantoprazol por exemplo, podem ser receitados como um dos tratamentos para gastrite. Esses remédios diminuem a acidez do estomago, aliviando assim o desconforto e dor, mas devem ser usados somente sob orientação médica, uma vez que seu uso prolongado pode ser prejudicial.

Outros tratamentos para gastrite incluem mudanças na dieta, diminuir a ingestão de álcool e optar por alimentos frescos e saudáveis.

Controlar o excesso de peso, parar de fumar e praticar exercícios diariamente são mais medidas e tratamentos para gastrite.

Principais causas da gastrite

  • Uso prolongado de alguns medicamentos como o ácido acetilsalicílico e outros anti-inflamatórios
  • Consumo excessivo de bebidas alcoólicas
  • Dieta inadequada com excesso de alimentos processados, fritos e picantes
  • Gastrite autoimune
  • Infecção pela bactéria Helicobacter pylori

Sintomas da gastrite

tratamentos para gastrite

A dor, azia e queimação são os principais sintomas da gastrite que costuma piorar quando a pessoa se deita e após refeições grandes e gordurosas.

A dor da gastrite é sentida na região epigástrica, ou seja, logo abaixo do osso esterno, na chamada boca do estômago e pode irradiar-se para outras regiões.

  • Dor abdominal
  • Queimação no estomago
  • Azia
  • Perda do apetite
  • Náuseas e vômitos
  • Sangue pode estar presente no vômito e nas fezes
  • Fraqueza

O que comer e não comer

Problemas digestivos podem piorar com alguns alimentos. Por isso, um dos tratamentos para gastrite é cuidar da alimentação.

Remova da dieta os alimentos que podem irritar o estômago, como alimentos processados, alimentos fritos ou alimentos picantes. Opte também por alimentos ricos em antioxidantes, legumes e carnes magras.

  • Evite ficar longos períodos em jejum
  • Coma porções pequenas de 3 em 3 horas
  • Evite beber durante as refeições
  • Prefira alimentos cozidos e grelhados
  • Evite condimentos
  • Evite bebidas alcoólicas, gaseificadas ou industrializadas
  • Evite alimentos de difícil digestão
  • Evite café, chocolate, chá preto,
  • Evite assim frutas ácidas como limão, laranja ou abacaxi.
  • Evite alimentos picantes

Tratamentos naturais para gastrite

Tratamentos para gastrite

Caseiros e naturais incluem suco de batata e chá de espinheira. A batata possui propriedades antiácidas. Tomar o suco da batata crua ajuda a diminuir a concentração de ácido gástrico no estômago. O chá de espinheira santa deve ser tomado diariamente cerca de meia hora antes do almoço e do jantar.

Tratamentos para gastrite nervosa

Além de todas as outras causas já citadas, a gastrite pode ter também origem nervosa. Estresse e ansiedade estimulam a secreção de ácido no estomago, favorecendo o aparecimento de gastrite e agravando seus sintomas.

Em casos de gastrite nervosa, é importante manter-se calmo, controlar o estresse evitando as situações que favorecem seu aparecimento e praticar exercícios físicos.

Um dos tratamentos para gastrite naturais é consumir chás calmantes, como o de Valeriana, durante o dia.

Exercício física como um dos tratamentos para gastrite

Um estilo de vida sedentário além de contribuir para o aumento de peso, também pode aumentar os níveis de estresse. Como vimos, tanto o excesso de peso, quanto o estresse, são fatores de risco para desenvolver gastrite.

O estresse, assim como a obesidade, aumenta a inflamação do organismo e prejudica a digestão.

A prática de exercícios regularmente além de ajudar a controlar o peso e manter-se saudável, auxilia a controlar os hormônios e diminuir o estresse. Desse modo, previne e reduz os sintomas da gastrite.

alimentos para aumentar a imunidade

Alimentos Para Aumentar a Imunidade

Você sabia que podemos consumir alguns alimentos para aumentar a imunidade?

Com a chegada do inverno, vem também o aumento de queixas de gripes e resfriados frequentes e acabamos por culpar a mudança do tempo quando na verdade, a explicação para adoecer frequentemente é outra: a baixa imunidade.

Não é somente no inverno, ou para combater doenças respiratórias. Nós necessitamos de um sistema imunológico fortalecido para combater as mais variadas doenças. Para isso é fundamental ter boas noites de sono, controlar o estresse e claro, ter uma alimentação saudável.

Principais causas da imunidade baixa:

  • Má alimentação: assim como existem alimentos que aumentam a imunidade, uma alimentação inadequada prejudica e enfraquece o organismo.
  • Consumo excessivo de álcool
  • Consumo de gorduras ruins, como a gordura trans
  • Baixo peso ou obesidade
  • Estresse

Alimentos para aumentar a imunidade

alimentos para aumentar a imunidade

O segredo para uma alimentação saudável é o equilíbrio. A quantidade desses alimentos para aumentar a imunidade irá variar de pessoa para pessoa dependendo do estado de saúde e tipo físico.

É através da alimentação que fornecemos todos os nutrientes necessários para um organismo saudável. Listamos agora os principais alimentos para aumentar a imunidade.

  •  Alho

O alho está na lista de alimentos para aumentar a imunidade pois possui grande quantidade de selênio e zinco, essenciais para a aumentar o sistema imunológico. Para conservar todos os seus benefícios, prefira consumir o alho cru.

  • Lichia

A lichia é uma fruta rica em vitamina C, potente anti-inflamatório e essencial para o bom funcionamento do sistema imune.

  • Gengibre

O gengibre, além de versátil, entra na lista dos alimentos para aumentar a imunidade pois é rico em vitamina B6, além de conter também vitamina C.

  • Cogumelo shitake

O cogumelo shitake, além de rico em proteína, possui um alto teor de lentinana, um estimulador da produção das células de defesa do organismo.

  • Limão

O limão é rico em vitamina C, que fortalece o sistema imunológico. Além disso, o limão em doses corretas, ajuda a balancear o pH do organismo.

  • Rúcula

A rúcula entra na lista dos alimentos para aumentar a imunidade pois, além de possui uma boa dose de vitamina C, cálcio, ferro e ser rica em antioxidantes, a rúcula estimula a cicatrização e previne o envelhecimento precoce.

  • Morango

O morango é rico em silício e a vitamina C, possui também possui manganês, magnésio, potássio, vitamina K e vitaminas do complexo B. Além disso, essa fruta possui poucas calorias.

  • Couve

Usada em receitas de suco detox, não é à toa que a couve entra na lista dos alimentos para aumentar a imunidade. Além de desintoxicar o organismo, fazendo uma verdadeira faxina, a couve possui efeito anti-inflamatório, ajuda na cicatrização e renovação das células.

  • Acerola

A acerola entra está na lista de alimentos para aumentar a imunidade porque essa fruta é rica em vitamina C além de possuir doses de potássio e pouco de carboidratos.

Mais nutrientes e fontes de alimentos para aumentar a imunidade

  • Vitamina C: frutas cítricas (kiwi, limão, acerola, laranja, abacaxi), goiaba, pitanga, agrião, caju, espinafre, fruta-do-conde, melão, couve, brócolis, tomate, pimentão amarelo, açafrão, coentro, cravo-da-índia, gengibre e salsa.
  • Vitamina E: gérmen de trigo, óleos de soja, arroz, algodão, milho e girassol, abacate e gema de ovo, louro, manjericão, manjerona, orégano e pimenta.
  • Vitamina A: cenoura, abóbora, espinafre cozido, melão, brócolis, mamão, manga, aspargo, pêssego, beterraba, alho, alho-poró, broto de bambu, lentilha, melancia, banana, caqui, gema de ovo, damasco e cereja, alecrim, coentro e cravo-da-índia.
  • Vitamina B6: lentilha, arroz integral, semente de girassol, soja, gérmen de trigo, banana, cenoura, abacate, melão, peixe, frango, gema de ovo, nozes, alho e cebola.
  • Selênio: Frutos do mar, aveia e quinoa, cogumelo, castanha-do-pará.
  • Zinco: aveia, ostra, leite, gema, frutos do mar, espinafre, cominho, gengibre, manjericão e papoula.
  • Ferro: carnes vermelhas, leguminosas, couve, brócolis.

Clique Aqui e veja também sobre dicas de alimentos bons para anemia.

como acabar com azia

Como Acabar Com Azia

Como a azia é bastante incomoda, na tentativa de resolver esse problema rapidamente, é comum procurarmos maneiras de como acabar com azia.

Sensação de queimação que parece subir do estomago até a garganta. Esta é a azia. Problema comum que geralmente se intensifica após as refeições.

Muitas vezes os sintomas acabam melhorando, mas com o tempo voltam e mais fortes. Saiba aqui como acabar com azia.

Os sintomas mais comuns da azia incluem:

  • Sensação de ardor
  • Desconforto na parte superior do abdômen
  • Dor de estômago
  • Queimação que parece subir do estômago até a garganta
  • Regurgitação
  • Gosto amargo na boca
  • Náuseas
  • Peso no estomago

O que causa a azia?

como acabar com azia

A azia é causada principalmente por problemas digestivos, como o refluxo de ácido gástrico. Ou seja, a regurgitação do ácido presente no estomago responsável pela digestão dos alimentos para o esôfago.

Esse refluxo é causado pelo mau funcionamento esfíncter esofágico, uma espécie de válvula que controla a passagem do bolo alimentar do esôfago para o estômago. Quando o alimento passa, esse esfíncter se fecha para evitar a volta do alimento e a saída do suco gástrico.

Porém, quando essa válvula não funciona adequadamente, parte do suco gástrico atinge o esôfago, causando queimação, dor, gás e arrotos. Esse refluxo costuma piorar quando a pessoa deita ou se inclina.

Principais causas da azia:

  • Alguns alimentos e bebidas como álcool, café, chocolate, pimenta, alimentos gordurosos, frituras. Refrigerantes, entre outros.
  • Refeições muito grandes
  •  Estresse
  • Hérnia de hiato
  • Alguns medicamentos
  • Gravidez

Veja Também – Fórmula do Emagrecimento Definitivo

Como acabar com azia

Medicamentos que diminuem a produção de ácido e melhoram a motilidade, evitar alguns alimentos que agravam os sintomas, fazer refeições menores, perder peso e praticar atividade física são maneiras de como acabar com azia.

Cuide da alimentação

Evite alimentos que irritem o estomago, como por exemplo alimentos muito gordurosos, frituras, frutas ácidas, condimentos, embutidos.

Algumas verduras também devem ser evitadas por quem sofre de azia devido ao seu pH ácido. É o caso da couve, brócolis, repolho, rabanete, pepino e tomate.

Não passe muito tempo em jejum

Longos períodos em jejum aumentam as chances de ter azia. Coma de 3 em 3 horas refeições leves e pequenas.

Coma pequenas porções

Refeições grandes superlotam o estomago, aumentando as chances de o suco gástrico atingir o estomago e causar a azia. Por isso, prefira fazer refeições menores e não passar muito tempo com o estomago vazio.

 Evite se exercitar após as refeições

Exercícios físicos intensos após as refeições aumentam as chances de refluxo. Espere cerca de duas horas para praticar, isso porque durante esse período, ainda tem ácidos gástricos no estomago e movimentos podem fazer com que eles retornem ao esôfago.

Não tome leite gelado

Tomar um copo de leite durante uma crise de azia, diferente do que se pode pensar, pode até piorar a queimação. O leite tem Ph baixo, o que ajuda a NEUTRALIZAR O ph do estomago. Porem esse alivio é temporário. O leite é rico em cálcio, mineral que estimula a produção de ácido gástrico.

Evite tomar café após as refeições

O hábito de tomar café após a refeição deve ser evitado por quem sofre de azia, isso porque a cafeína relaxa o esfíncter esofágico.

Controle o peso

O excesso de peso faz com que o estomago fique mais pressionado, aumentando as chances de relaxar o esfíncter e o ácido gástrico sair em direção ao esôfago.

Evite a ingestão de líquidos durante a refeição

Bebidas gaseificadas “estufam” o estômago, o que pode forçar os ácidos digestivos em direção ao esôfago.

Evite se deitar após as refeições

Deitar ou curvar-se facilita o refluxo gástrico, por isso, aconselha-se que quem sofre de azia permaneça sentado por pelo menos uma hora após as refeições antes de deitar-se.

Como Desintoxicar o Fígado

Como Desintoxicar o Fígado

Por sua tamanha importância, maneiras de como desintoxicar o fígado são bastante procuradas para devolver a saúde ao organismo e fazer a correta digestão dos alimentos.

Má alimentação, poluição, excesso de produtos tóxicos, tudo isso traz prejuízos ao nosso corpo e um dos principais órgãos afetados é o fígado.

O fígado é o órgão responsável por mais de 500 funções do organismo, entre elas a capacidade de desintoxicar o sangue, metabolizar medicamentos e facilitar a digestão das gorduras.

As principais funções do fígado incluem:

  • Processamento dos nutrientes absorvidos pelos intestinos
  • Regulação da composição do sangue
  • Destruição de velhos glóbulos vermelhos
  • Produção de produtos químicos essenciais para a coagulação sanguínea
  • Metabolização do álcool e medicamentos.
  • Remoção de toxinas da corrente sanguínea
  • Armazenamento de minerais e vitaminas

 

LEIA TAMBÉM >>> Remédio Para Ereção

 

Como Desintoxicar o Fígado

Como Desintoxicar o Fígado

Por sua ação na metabolização de gorduras, a procura por como desintoxicar o fígado virou um fator determinante para aqueles que estão em querendo emagrecer e controlar a obesidade.

Sabe-se também que uma das consequências da má alimentação é a diminuição da capacidade do fígado em realizar suas tarefas.  Por isso, uma alimentação correta é uma das principais maneiras de como desintoxicar o fígado. Para isso, incorpore esses os seguintes alimentos na sua dieta:

  • Alho

Os alhos contem alicina e selênio. Ele é capaz de ativar enzimas do fígado que ajudam a eliminar toxinas. Por isso, se você busca maneiras de como desintoxicar o fígado, inclua alho na sua dieta.

  • Toranja

Essa fruta é rica em vitamina C e antioxidantes, que aumentam os processos naturais de limpeza do fígado.

  • Beterraba

Rica ricas em flavonoides e betacaroteno, se você busca maneiras de como desintoxicar o fígado, coma beterraba.

  • Chá Verde

Além de saboroso, o chá verde contem antioxidantes que ajudam na função do fígado.

  • Vegetais de Folhas Verdes

As folhas verdes são poderosas aliadas na limpeza do fígado. Não é à toa que são muito usadas em sucos detox.

Além dos sucos, as folhas verdes podem ser comidas cruas ou cozidas. Rúcula, folhas de dente-de-leão, espinafre, couve, são ricas em clorofila, que ajuda a eliminar as toxinas do sangue.

  • Abacate

Na hora de buscar alimentos que auxiliem em como desintoxicar o fígado, inclua o abacate. Essa fruta ajuda o corpo a produzir glutationa, composto necessário que o fígado elimine as toxinas.

  • Azeite de Oliva

Azeite de oliva oferecer ao corpo uma base lipídica saudável capaz de sugar toxinas prejudiciais no corpo.

  • Grãos

Esqueça o trigo e outros grãos cheios de glúten. Inclua grãos alternativos como quinoa, milhete, e trigo sarraceno na sua dieta, que ao contrário do glúten, não agridem seu organismo nem sobrecarregam o fígado.

  • Vegetais Crucíferos

Comer brócolis e couve-flor aumenta a quantidade de glucosinolato que por sua vez aumenta a produção de enzimas no fígado que ajudam a eliminar toxinas do corpo.

  • Limão e Lima

Além das propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e alcalinizantes, beber suco de limão ou de lima frescos de manhã ajuda a estimular o sistema digestivo.

  • Nozes

As nozes ajudam o fígado a eliminar amônia pois possuem arginina. Além disso, as nozes também são ricas em glutationa e ômega 3, que também auxiliam na limpeza do fígado.

  • Repolho

Do mesmo modo que o brócolis e couve-flor, o repolho estimular enzimas desintoxicantes.

  • Açafrão

O tempero desintoxicante. Na busca por maneiras de como desintoxicar o fígado, adicione um pouco de açafrão na comida e ajude o fígado a eliminar toxinas.

  • Cenoura

A cenoura, além de ajudar na desintoxicação do fígado por ser rica em glutationa, possui também elevadas concentrações de flavonoides vegetais e betacaroteno que estimulam e melhoram a função geral do órgão

  • Tomate

O tomate é um ótimo desintoxicante e antioxidante. Ele possui grandes quantidades de glutationa e licopeno que protege contra o câncer de mama, câncer de pele e câncer de pulmão

exercicios para gravidas

Dicas de Exercícios Para Grávidas

Nesse artigo vamos te passar dicas dos melhores exercícios para grávidas manterem a sua saúde e a do seu bebê em dia.

A saúde deve ser prevalecida em todas as fases e etapas da vida. Se exercitar é sinônimo de uma boa qualidade de vida, significa que você está fazendo um constante melhoramento do corpo, não só se referindo à estética, mas referindo-se principalmente ao funcionamento do seu organismo. E no caso das gestantes isso não é diferente.

Mas vale ressaltar que, qualquer exercício que você queira fazer, deve ser, primeiramente, autorizado por seu médico, afinal de contas, a gestação é uma condição delicada, no qual é preciso tomar todos os cuidados necessários para garantir que a saúde do bebê não seja comprometida.

Mas, caso já tenha feito isso e esteja apta a praticar atividades físicas durante a gravidez, mas não sabe exatamente o que fazer para manter a sua forma física em dia e não ganhar aqueles quilinhos a mais típicos da gestação, confira abaixo a lista que preparamos com os melhores exercícios para grávidas.

 

Melhores exercícios para grávidas

Realizando esses exercícios três vezes na semana, já irá obter um bom desempenho, para a sua saúde e também para a saúde do bebê.

exercicios para gravidas

 

Musculação leve

Isso mesmo! Fortalecer a musculatura do corpo, é uma ótima alternativa de se manter saudável durante toda a gestação. Lembrando que não deverá ser um treino muito puxado, é claro.

Apesar de trabalhar a musculatura, deverá haver moderação em todos os exercícios e também um bom período de descanso.

É válido lembrar que um exercício que deve ser excluído durante esse período é o abdominal.

 

Alongamento

O alongamento do corpo é um dos melhores exercícios para grávidas e que você pode adotar caso esteja procurando se exercitar durante a gravidez.

Alongar o corpo irá ajudar no fortalecimento da musculatura e também na flexibilidade dos movimentos.

Este é um exercício que pode ser executado diariamente pelas mamães. Começando por um alongamento bem leve no início e assim, o nível vai subindo com o decorrer dos dias.

 

Bicicleta ergométrica

Na bicicleta deverão ser observados alguns pontos, como a frequência cardíaca, o peso colocado na pedalada e o tempo de execução.

O ideal é que você nunca ultrapasse uma frequência de 140 bpm, o peso esteja bem leve e pedale por uma média de 30 minutos. É bom usar a bicicleta só no início da gravidez, mas nos trimestres finais da gestação, é bom dar uma parada nos exercícios, ou então, realizar uma atividade física mais leve.

 

Hidroginástica

Na hidroginástica os benefícios são ótimos, como a redução do inchaço das pernas, melhoramento das dores nas costas, entre vários outros fatores benéficos. É também um exercício que poderá ser executado desde o primeiro mês de gravidez até o último. Não importa se você já realizava exercícios anteriormente, a hidroginástica atende todas as futuras mães.

 

Caminhada

A caminhada já uma conhecida de todo mundo, ela poderá ser executada por quem está grávida, desde que mantenha sempre a moderação.

Portanto, esses são os melhores exercícios para grávidas que ajudarão na melhor gestação possível.